Menu

NOSSA HISTÓRIA - QUEM SOMOS:

RÁDIO CULTURA FM 105,9 MHz

“Sou mais cultura!” 

         A Rádio Cultura FM 105,9 MHz, de São Raimundo Nonato, é filha e fruto de um audacioso e longo processo de gestação. Sem querer competir com ninguém, ela entra no ar com a firme missão de preencher uma lacuna na radiodifusão da macro-região de São Raimundo Nonato.

         O nome escolhido para ela, não por acaso, é uma palavra que ocorre muito na nossa linguagem bíblica e cristã, em torno da qual nos debatemos muito: “Cultura”. Esta palavra vem do latim, ou melhor, vem do verbo latino CÓLERE que significa “cultivar”. O particípio passado do verbo cólere é “cultus”. Falamos de uma pessoa “culta”, a pessoa que cultiva o saber, o conhecimento, a ciência. A palavra cultura é filha deste verbo. “Cultura” é, portanto, tudo o que o ser humano cultiva para, em última instância, garantir a sua vida, a sua sobrevivência. Daí vem a palavra “colono”, a pessoa que cultiva a terra.

         A Rádio Cultura FM tem assim fotografado o seu rosto, desenhado a sua rota, enterradas as suas raízes, testemunhada a sua grande esperança no seu próprio slogan: sou mais cultura! A Fundação, entidade mantenedora da Rádio, expressa bem isso no seu próprio nome: “Fundação Cultural Sudeste do Piauí”. Portanto, a Rádio Cultura FM nasce com o desafio de ser como um colono que semeia, cultiva e cultua a boa semente, nesta “terra dolorosa, dramática e magnífica”, para usar uma expressão que Paulo VI.

         Então a gente poderia perguntar: O que a Rádio Cultura FM precisa “cultivar” e “cultuar” para prestar serviço à sociedade e prestar também culto a Deus? Acreditamos que ela, sendo mais cultura, deva emitir as seguintes ondas sonoras, que formam quase como uma espécie de dez mandamentos;

1)    Manter-se sintonizada no seu carisma: sem cair no populismo e nem o erudicismo, unir o gosto popular com os gostos erudito, artístico, cultural;

2)    Ser prestadora de serviço à comunidade, sem assistencialismo, sendo sempre uma rádio educativa e cultural;

3)    Estar antenada com os problemas locais, mas também focada e pautada pela grande mídia, “os novos areópagos” (João Paulo II; DA 491-500);

4)    Ser mobilizadora da preservação da cultura e da tradição populares, sem, com isso, cair no lugar comum e no mesmismo;

5)    Ter sempre em mente esta pergunta base: o que isto contribui para a missão evangelizadora da Igreja?

6)    Manter uma linha editorial clara, focada nas questões do cotidiano da comunidade, sem omissão diante dos problemas sócio-político-culturais regionais, mas com independência frente a grupos políticos;

7)    Ao denunciar um problema que requeira discernimento, ter sempre em pauta as três visões: a da situação, a da oposição e a do moderador;

8)    Manter os servidores e, portanto, os rádio-ouvintes, focados no Evangelho. Daí se faz necessários momentos de oração, de retiro, de formação, de ação de graças...

9)    Ser um canal de “direção espiritual” das pessoas no seu quotidiano, quase como uma espécie de leitura orante (lectio divina) da vida: “leitura”, “mediação”, “oração”, “contemplação” e “ação”.

10)                       Sem esconder as más, ser veículo de boas notícias..., lembrados de que “o que vocês escutam aos ouvidos, devem ser publicados sobre os telhados” (Mt 10, 27).

 

Tenho Sede!

Dom Pedro Brito Guimarães,

Presidente da Fundação Cultural Sudeste do Piauí

e Diretor Geral da Rádio Cultura FM

 

São Raimundo Nonato-PI 10 de março de 2008


Rádio Educativa Cultura FM 105,9 Mhz - 2015
São Raimundo Nonato - (PI) - Brasil
(89) 3582-2846